terça-feira, 25 de abril de 2017

Como a Depressão age no cotidiano do depressivo

Funciona como um gráfico de vendas que mostra as altas e quedas durante um mês.
No início o gráfico esta la embaixo e em poucos dias sobe e chega a seu nível máximo até começar a cair de novo.
É mais ou menos assim com a minha energia e força de vida. O gráfico melhora para em seguida cair de novo. Uma constante de subidas e descidas que não tem fim. O ruim do pico é que só permanece por no máximo uma semana até declinar.
Parece-me que são duas pessoas diferentes que se revezam e que resistem. A pessoa que vive sempre la embaixo eu queria que deixasse de existir e as vezes penso que o melhor seria dar o fim nela, mas lembro que assim a outra também morreria.

O fato é que nenhuma dessas pessoas é quem eu era antes da doença. Mesmo essa que resiste é apenas uma parte de quem fui. Isso me deixa triste, mas ainda assim eu sigo acreditando que isso um dia vai passar de vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim.
Deixe seu comentário.