sexta-feira, 21 de abril de 2017

O jogo da baleia azul

Nos últimos dias os telejornais, sites de noticias, Facebook nos bombardearam com notícias sobre o grande número de jovens que vem tirando suas vidas através do jogo da baleia azul. No estado de MT onde moro por exemplo a policia localizou grupos no Whatsapp com mai de 300 participantes depois que adolescentes cometeram suicídio em decorrência do jogo.
O que se sabe é que o Jogo da Baleia Azul foi criado na Russia e o nome se da a um fenômeno onde baleias e outros animais marinhos ficam encalhados e raramente são encontradas com vida.
O fato é que o assunto veio a público e tem gerado muitas conversas e teorias infundadas. Li vários comentários de amigos onde estes se manifestaram dizendo que o que faz a juventude entrar nesse jogo é "falta de chinelada". Em outro caso uma outra amiga postou falando que isso se deve ao fato dos jovens serem educados sem a presença de deus e que os pais que educam seus filhos dentro da religião cristã não precisariam se preocupar com temas como este. Li inúmeros comentários que me deixaram profundamente triste e convicta de que a sociedade não esta preparada para tratar de um tema tão forte como o suicídio e que falta muita empatia aliada a falta de conhecimento para falar de doenças psicológicas.

Leia mais
O caso é que as pessoas não compreendem que uma pessoa saudável não aceitaria participar de um jogo cujo objetivo é causar ferimentos em si mesmo e por fim o suicídio. Entendo o jogo como um gatilho para uma pessoa que já esta doente e que vê na morte a melhor saída.
Como todos sabem eu tenho depressão desde 2014 e sinceramente minhas pesquisas se limitaram a conhecer as origens do jogo e como ele funciona, mas eu tive coragem de abrir uma page que explicava quais as tarefas a serem realizadas. Não tive coragem justamente porque conheço minha situação e não sei o que eu poderia sentir lendo essas informações. No momento estou passando por uma crise depressiva que estou tentando levar da melhor maneira possível, mas tem pessoas que nem ao menos foram diagnosticadas sobre a doença e que podem ver no jogo uma saída.
Eu sei que para uma pessoa que nunca teve uma doença psicológica deve ser muito difícil de compreender como alguém pode querer se matar, mas eu digo que tratando-se de Depressão nós já não somos os mesmos e os pensamentos suicidas são recorrentes e insistem e em meu caso aprendi a viver com eles, mas sei que existem pessoas que não estão nessa fase e que o jogo pode ser o motivo, o gatilho a leva-los ao suicidio.
Que algo fique bem claro:


  • Não é falta de chineladas
  • Não é falta de educação
  • Não é por falta de deus
  • Não é por falta do que fazer
  • Não é por frescura
Pensamentos e atos suicidas na maioria das vezes revelam um problema sério de saúde que as vezes quem esta por perto não conseguiu perceber e que o doente não conseguiu pedir ajuda. 
Por que julgar tão friamente essas pessoas? Porque ridicularizar um problema tão sério e que causa tanto sofrimento? 

Se você esta passando por momentos difíceis por favor peça ajuda. Sozinho e sem medicamentos é muito difícil conseguir sair dessa. Não sinta vergonha da sua condição e saiba que você não se limita aos pensamentos que a doença te faz ter. Você é muito mais forte do que a pessoa, entenda a doença como alguém ruim que esta dentro de você, em um lugar que não pertence a ela e que você precisa lutar para tira-la dali. Você não é pensamentos suicidas, você não é alguém sem valor, você não é essa falta de vontade de tomar banho, pentear os cabelos e escovar os dentes. Lembra de quando você ainda tinha apresentado a doença? Lembra como você era diferente de como esta agora? Pois é, a doença nos faz pensar que somos tão poucos e tão fracos que o melhor é morrer mesmo, mas esses pensamentos são apenas mentiras. 

E se você conhece alguém que esteja apresentando esses sinais, que tenha entrado nesse jogo ou que tenha tentado o suicidio, não ridicularize a dor dessa pessoa. Amanhã pode ser você nesse mesmo lugar. A doença não escolhe cor, classe social, sexo e nem idade. Pais, busquem ser mais amigos dos seus filhos, converse com eles sobre tudo sem julga-los para que eles confiem em vocês. Empatia por favor. 

Neuza Miranda 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim.
Deixe seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...