sexta-feira, 12 de maio de 2017

Talvez as circunstâncias estejam mesmo corretas, mas ainda assim faz parte do que sou pagar para ver.

Não sei o que escrever. Sinceramente não sei e isso me surpreende porque tem tanto dentro de mim que desejo compartilhar e ao mesmo tempo não consigo colocar em palavras escritas tudo isso. 
Me pego numa solidão silenciosa que se achega a noite embora me rodeie durante o dia. 
Pela primeira vez na vida sinto um medo real, medo de que todas as minhas forças não sejam suficientes para o tamanho da responsabilidade que me cabe. Percebo finalmente o quanto são frágeis as certezas e que tudo se resume a um emaranhado de acasos que se envolvem e nessa confusão nossas vidas são conduzidas. 
Lembro de 2014 e de como eu tinha tantas certezas que não eram reais. Não sei o que exatamente é pior, se ter essas certezas ou ver que nada é certo além de que um dia morrerei. Existem tantas circunstâncias apontando e insistindo para que eu desista e tudo me diz que o melhor e mais conveniente para todos é a desistências. Mas acho que a pessoa que tinha certezas ainda esta aqui dentro de mim e não me deixa parar de lutar por mais que tudo esteja desmoronando e eu que eu esteja em meus últimos suspiros. 
Algo aqui dentro diz que vai valer a pena e que mais vale morrer tentando do que parar no meio do caminho deixando de lado tudo que já conquistei. 
Talvez as circunstâncias estejam mesmo corretas, mas ainda assim faz parte do que sou pagar para ver. 

4º semestre de Psicologia eu estou chegando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim.
Deixe seu comentário.